Artículos

Como citar: Anales del X Seminario Docomomo Brasil, Arquitectura Moderna e Internacional: Conexiones Brutalistas 1955-75. Curitiba, 15-18 octubre 2013 [recurso electrónico]/ Orgs: Michelle Schneider Santos, Salvador Gnoato. Porto Alegre: PROPAR/UFRGS, 2013. [ISBN: 978-85-60188-14-7]

  # Autores Artículo
ST 3 ADALBERTO VILELA Industrialização na construção e brutalismo na obra de João Filgueiras Lima, Lelé
OBR 41 ADRIANA CAROLINA BROILO Duas obras em Porto Alegre: o Brutalismo em dois momentos
CON 44 ADRIANA FREIRE DE OLIVEIRA Ir, vir e voltar. novas conexões. outros brutalismos.
CON 18 ALCÍLIA AFONSO DE ALBUQUERQUE E MELO Arquitetura milagrosa - a adoção do brutalismo como linguagem do milagre econômico na arquitetura piauiense 1969-1974
OBR 53 ALEX CARVALHO BRINO Butantã versus Mariante
OBR 75 ALEXANDRA MARIA BARROS ALVES CHAVES SILVA VIDAL SARAIVA Uma aproximação às conexões Brutalistas, Hestnes Ferreira em continuidade com Louis Kahn
CON 29 ALEXANDRE AUGUSTO MARTINS Variações brutalistas na obra de Oscar Niemeyer
OBR 18 ALEXANDRE BAHIA WANDERLEI A casa de Sérgio Bernardes: uma síntese para dois arquétipos
OBR 65 ALEXANDRE DOS SANTOS Resgate da Obra Residencial de Pedro Paulo Melo Saraiva - Estrutura formal e tectonicidade
CON 4 ALFREDO RIVERA Revolutionary Ambitions: Modernity + Utopia in the Ciudad Universitaria José Antonio Echeverria(CUJAE) and Pabellón Cuba of 1960s Havana
OBR 63 ALLAN TODD SHULMAN The concrete line: Miami’s Marine Passenger Terminals
CON 46 ALLAN TODD SHULMAN The mixable one: two projects for Compañia Ron Bacardi, S.A.
OBR 55 ALVARO COSTA A real preservação do MAM-Rio
CON 22 ÁLVARO POMPEIANO DE MAGALHÃES DRUMMOND Esqueleto ou Essência: Considerações sobre a contribuição estrutural na prática da arquitetura brasileira
OBR 24 AMANDA CASÉ Tradição Clássica, Monumentalidade e Tectônica: Ministério da Fazenda em Fortaleza de Acácio Gil Borsoi
OBR 20 ANA CAROLINA BIERRENBACH O que é que a Bahia tem? Os edifícios brutalistas da Universidade Federal da Bahia
OBR 81 ANA CAROLINA DE SOUZA BIERRENBACH As arquiteturas de Lina Bo Bardi: brutalistas, “ma non troppo”
OBR 17 ANA CAROLINA MORETH Conexões Brutalistas na Arquitetura da Universidade de Brasília
OBR 47 ANA CAROLINA PELLEGRINI O geodo invertido
OBR 39 ANA GABRIELA GODINHO LIMA Uma pedra no céu - elementos da materialidade brutalista no Museu Brasileiro da Escultura de Paulo Mendes da Rocha (1995).
OBR 33 ANA LUCIA CERÁVOLO Arquitetura, restauração e a poética brutalista: Ladeira da Misericórdia (1987-9), Salvador-BA
OBR 23 ANA PAULA TAVARES MIRANDA Arquitetura Brutalista e Estratégia de Transportes no Triãngulo Mineiro: Estações Ferroviárias da Mogiana e Terminal Rodoviário Presidente Castelo Branco
OBR 48 ANA ROSA SOARES NEGREIROS FEITOSA Arquitetura Brutalista obras de Acácio Gil Borsoi, Tribunal Judiciário e a Assembleia Legislativa do Piauí
OBR 31 ANA VAZ MILHEIRO Uma experiência “brutalista” nos 7rópicos: o bairro Prenda (Luanda, década de 1960)
EST 2 ANDRÉ AUGUSTO DE ALMEIDA ALVES Contribuição ao perfil do patrimônio edificado do Ipesp: sistematização de dados de área de terreno e área construída de prédios escolares produzidos pelo instituto, 1957-1963
OBR 22 ANDREA GÁTI A Casa de Lina e Francisco Idealização da Casa de Cultura de Pernambuco
OBR 60 ANDRÉS TÉLLEZ La imagen y el brutalismo. Reflexiones en torno a fotografías de la Unidad Vecinal Portales, Santiago de Chile
ST 2 ANDREY SCHLEE Très Brut: nem tão Vitrineira, nem tão tola...
OBR 40 ANGELA PEDRÃO Big Blue and the Concrete Wave: IBM Boca 5aton & Marcel Breuer’s Refinition of Modernity
OBR 53 ANNA PAULA CANEZ Butantã versus Mariante
CON 6 ANTONIO S. RÍO VÁZQUEZ Las Escuelas de Arquitectura de La Coruña. Una obra brutalista como origen de un campus universitario
OBR 80 ARETHA LIMA COSTA Arquitetura brutalista na Bahia: levantamento e análise crítica
CON 26 ARISTÓTELES SIQUEIRA CAMPOS CANTALICE II Justaposições e texturas na arquitetura em Pernambuco, 1965-1980
CON 10 BEATRIZ HELENA NOGUEIRA DIÓGENES Caminhos da arquitetura moderna em Fortaleza - a influência brutalista na obra dos arquitetos Fausto Nilo e Delberg Ponce de Leon
OBR 45 BEATRIZ SANTOS DE OLIVEIRA A natureza de um sólido:desfazendo-se no ar
OBR 80 BRUNNA KAROLINE MATOS DE MENEZES Arquitetura brutalista na Bahia: levantamento e análise crítica
OBR 80 CARINE DE OLIVEIRA TELES SANTOS Arquitetura brutalista na Bahia: levantamento e análise crítica
CON 19 CARLOS BRILLEMBOURG Sowing the Oil -Brutalist Urbanism -Ciudad Guayana Venezuela 1951-1995
OBR 51 CARLOS EDUARDO FEFERMAN Henrique E. Mindlin e Associados:a ética da eficiência e a escala da cidade
OBR 6 CARLOS FERNANDO BAHIMA Palácio do Planalto versus FAU-USP: continuidades e rupturas entre materialidades e geometrias
CON 9 CARLOS HENRIQUE DE LIMA Brutalismo em Brasília: reflexões e permanências
OBR 3 CARLOS J. GÓMEZ ALFONSO Apuntes para una adecuada apreciación, necesaria protección y razonada revitalización del conjunto Universidad Laboral de Cheste (1969) de Fernando Moreno Barberá
EST 4 CÉLIA REGINA MORETTI MEIRELLES Processo Construtivo e Expressão das Cascas em Concreto Armado no Brutalismo
ST 7 CHRISTINE RAMOS MAHLER Entre Paradigmas: Instituto Central De Ciências Da UNB
CON 52 CLÁUDIA PIANTÁ COSTA CABRAL Conexões figurativas
OBR 83 CLÁUDIO CALOVI e CICERO ALVAREZ Duas igrejas gaúchas em tempos de brutalismo
CON 45 CLAUDIO GALENO-IBACETA Arica, la Junta de Adelanto y las convergencias del brutalismo
CON 48 CLEUSA DE CASTRO Ornamento sem delito: a plasticidade das superfícies de concreto armado na arquitetura brutalista curitibana
OBR 64 CLOVIS JUCÁ Reflexões sobre o brutalismo cearense
CON 31 DANIEL LINS FALCONE PONTES Brutalismo Amazônico: a obra de Severiano Mário Porto
ST 4 DANILO MATOSO MACEDO Congresso Nacional : procedimentos projetuais e arquitetura brutalista
OBR 80 DAVI NAVARRO CELUQUE Arquitetura brutalista na Bahia: levantamento e análise crítica
CON 28 DAVID VÉLEZ SANTAMARÍA Arquitectura brutalista en Medellín, 3 conexiones
OBR 53 DÉBORA SALDANHA DE ÁVILA Butantã versus Mariante
OBR 82 EDSON MAHFUZ Casa Niclewicz, Vilanova Artigas, Curitiba, PR
OBR 49 EDUARDA SOARES Novos rumos de uma obra marginal: escalonamentos e ãngulos irregulares na obra de Acácio Gil Borsoi
ST 5 EDUARDO PIEROTTI ROSSETTI Arquitetura em transe: nexos da arquitetura brasileira pós-Brasília
ST 9 ELANE RIBEIRO PEIXOTO Repertórios da Arquitetura Recente em Brasília: Fundação Habitacional do Exército, Confea e Sebrae
ST 4 ELCIO GOMES DA SILVA Congresso Nacional : procedimentos projetuais e arquitetura brutalista
OBR 71 ELINE MARIA MOURA PEREIRA CAIXETA Brutalismo: fronteiras goianas
OBR 68 ELIS DANTAS MEDEIROS O brutalismo de Regis Cavalcanti
OBR 19 ERIKA DINIZ ARAÚJO DOS SANTOS Duas bibliotecas de José Galbinski: conexões brutalistas
OBR 3 EVA MARIA ALVAREZ ISIDRO Apuntes para una adecuada apreciación, necesaria protección y razonada revitalización del conjunto Universidad Laboral de Cheste (1969) de Fernando Moreno Barberá
OBR 21 EVANDRO FIORIN Arquitetura Paulista: entre o projeto e a prática – a casa em Catanduva de Paulo Mendes da Rocha
CON 27 FABIOLA DO VALLE ZONNO O Brutalismo como expressão da arte do vivenciado
OBR 70 FABRIZIO ROSATI A edificação de educação corporativa em Presidente Prudente: duas tipologias de arranjos arquitetônicos do modernismo paulista e a manutenção dos desígnios
OBR 37 FELIPE DE ARAUJO CONTIER Edifício da FAUUSP e os materiais do brutalismo
EST 5 FERNANDA HERBSTER PINTO A conservação do concreto e os valores da arquitetura moderna: os casos da FAUUSP e da Celpe
OBR 39 FERNANDO AGRASAR QUIROGA Uma pedra no céu -elementos da materialidade brutalista no Museu Brasileiro da Escultura de Paulo Mendes da Rocha (1995).
OBR 68 FERNANDO DE OLIVEIRA MORAIS O brutalismo de Regis Cavalcanti
EST 5 FERNANDO DINIZ MOREIRA A conservação do concreto e os valores da arquitetura moderna: os casos da FAUUSP e da Celpe
CON 26 FERNANDO DINIZ MOREIRA Justaposições e texturas na arquitetura em Pernambuco, 1965-1980
OBR 24 FERNANDO DINIZ MOREIRA Tradição Clássica, Monumentalidade e Tectônica: Ministério da Fazenda em Fortaleza de Acácio Gil Borsoi
CON 1 FERNANDO GUILLERMO VAZQUEZ RAMOS Ética brutalista na arquitetura introspectiva de Vilanova Artigas: 1966-1969.
OBR 31 FILIPA FIÚZA Uma experiência “brutalista” nos Trópicos: o bairro Prenda (Luanda, década de 1960
CON 42 GABRIELA TOLEDO RODRIGUES A opção governamental em Minas Gerais por uma padronização de edifícios escolares nos anos 1960-70
OBR 79 GEOVANNY PAULA AGUAYO Tectónica brutalista en Quito: Milton Barragán y Ovidio Wappenstein
OBR 44 GERMANA ROCHA Nexos tectônicos na arquitetura do Hotel Tambaú
OBR 46 GILBERTO SARKIS YUNES Edifício sede da ELETROSUL: o requinte do monolito
OBR 12 GIOVANNA GHIRARDELLO A Estética Brutalista em Três Foruns Paulistas
CON 44 GUILAH NASLAVSKY Ir, vir e voltar. novas conexões. outros brutalismos.
OBR 8 GUILHERME ESSVEIN DE ALMEIDA Duas estratégias brutalistas para a Caixa Econômica Federal
OBR 72 GUILHERME RENE MAIA Alemanha 1974, Brasil 2014: a obra esportiva de Meinhard von Gerkan e VolkwinMarg
OBR 70 HÉLIO HIRAO A edificação de educação corporativa em Presidente Prudente: duas tipologias de arranjos arquitetônicos do modernismo paulista e a manutenção dos desígnios
OBR 32 IGOR FRACALOSSI Brutalismo interior-Casa em Jean Mermoz, 1956-1961-1992
OBR 61 IGOR LACROIX Monumento à indústria em Brasília
CON 24 INGRID QUINTANA GUERRERO O brutalismo na obra de Teodoro González de León: por uma re-monumentalização da arquitetura
EST 2 ISABELLA CAROLINE JANUÁRIO Contribuição ao perfil do patrimônio edificado do Ipesp: sistematização de dados de área de terreno e área construída de prédios escolares produzidos pelo instituto, 1957-1963
OBR 79 JAIME J. FERRER FORÉS Tectónica brutalista en Quito: Milton Barragán y Ovidio Wappenstein
OBR 11 JEAN-FRANÇOIS LEJEUNE Preserving the Miami Marine Stadium (1962-64) tropical brutalism, society of leisure, and ethnic identity
CON 21 JORGE FIGUEIRA Ética e Estética e Tudo o Mais: o Brutalismo na obra de Pancho Guedes
OBR 1 JORGE NUDELMAN El hogar estudantil universitario de Carlos Clémont y Justino Serralta
EST 1 JORGE SCHNEIDER Recuperação Estrutural do Elevado do Joá
OBR 71 JOSÉ ARTUR D´ALÓ FROTA Brutalismo: fronteiras goianas
OBR 5 JOSÉ CARLOS ESPINOZA Influência brutalista na obra do arquiteto Assis Reis-o caso da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (CHESF)
CON 31 JOSÉ MANOEL MORALES SÁNCHEZ Brutalismo Amazônico: a obra de Severiano Mário Porto
CON 6 JOSÉ RAMÓN ALONSO PEREIRA Las Escuelas de Arquitectura de La Coruña. Una obra brutalista como origen de un campus universitario
CON 42 JOSÉLIA GODOY PORTUGAL A opção governamental em Minas Gerais por uma padronização de edifícios escolares nos anos 1960-70
OBR 20 JULIANA CARDOSO NERY O que é que a Bahia tem? Os edifícios brutalistas da Universidade Federal da Bahia
CON 33 JULIANA SUZUKI Um breve panorama da arquitetura brutalista em Londrina-PR
OBR 43 JULIANA SUZUKI Um conceito em concreto: residência Jaime Lerner em Curitiba
OBR 58 KAUÊ FELIPE PAIVA O Fórum de Uberlândia. "Brutalismo Paulista" em Minas?
CON 16 KLAUS CHAVES ALBERTO Interfaces Brutalistas- Megaestruturas Universitárias
OBR 16 LEANDRO DE SOUZA CRUZ Arquitetura brutalista e habitação social-reflexões a partir do Robin Hood Gardens (Inglaterra)
OBR 80 LEILA ADORNO BORGES Arquitetura brutalista na Bahia: levantamento e análise crítica
OBR 84 LEONARDO TOSSIAKI OBA Centro de Convenções De Pernambuco
OBR 80 LEVI SANTOS BARBOSA Arquitetura brutalista na Bahia: levantamento e análise crítica
OBR 36 LILA RIBEIRO MOTA Centro Evangélico de Porto Alegre (1959-1969): interface brutalista no centro histórico da capital
EST 1 LIZA LOPES GODINHO ERLING Recuperação Estrutural do Elevado do Joá
OBR 74 LUIS AMARAL PEREIRA PINTO A Obra de Gilberto Pascoal na cidade de Campinas (1962 – 1978)
OBR 4 LUIS BURRIEL BIELZA La estructura y su dimensión poética en Saint-Pierre de Firminy
CON 7 LUIS ESPALLARGAS GIMENEZ Recuo Brutalista
OBR 73 LUÍS HENRIQUE HAAS LUCCAS Concreto aparente e valorização da estrutura: A influência estética do brutalismo na arquitetura de Porto Alegre nos anos 60/70
CON 53 LUÍS SALVADOR GNOATO Considerações sobre a tectônica brutalista
OBR 62 LUIZ BOSCARDIN Arquiteto Jorge Bomfim. Análise Projetual -Edifícios FAECO e FAFIL
OBR 57 LUIZ FELIPE MACHADO COELHO DE SOUZA Rigor e brutalismo na obra dos irmãos Roberto
OBR 80 MAÍRA GOMES DULTRA Arquitetura brutalista na Bahia: levantamento e análise crítica
OBR 69 MARA OLIVEIRA ESKINAZI Conexões holandesas: Bakema e as propostas para a residência nos anos 1950
CON 42 MARCELO ANDRÉ FERREIRA LEITE A opção governamental em Minas Gerais por uma padronização de edifícios escolares nos anos 1960-70
OBR 13 MARCIA LOPES DE MELLO Miami-Dade Junior College: Rooms without a roof
OBR 5 MÁRCIA SILVA DOS REIS Influência brutalista na obra do arquiteto Assis Reis-o caso da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (CHESF)
OBR 49 MARCIO COTRIM CUNHA Novos rumos de uma obra marginal: escalonamentos e ãngulos irregulares na obra de Acácio Gil Borsoi
OBR 56 MARCOS AMADO PETROLI A avis rara do Arquiteto Jorge Debiagi: Uma Análise sobre a Influência Brutalista em duas de suas Obras Bancárias
OBR 54 MARCOS JOSÉ CARRILHO Residência Telmo Porto
OBR 8 MARCOS FLÁVIO TEITELROIT BUENO Duas estratégias brutalistas para a Caixa Econômica Federal
OBR 50 MARESSA BRONSZTEIN A experiência construtiva em seis residências de Arnaldo Martino
OBR 64 MARGARIDA ANDRADE Reflexões sobre o brutalismo cearense
CON 8 MARIA ALICE JUNQUEIRA BASTOS 1960/2010: meio século de distãncia
OBR 28 MARIA ANA FERRÉ Arquiteturas brutalistas para habitação universitária, UnB-Brasil e UNT-Argentina.
OBR 58 MARIA BEATRIZ CAMARGO CAPPELLO O Fórum de Uberlândia. "Brutalismo Paulista" em Minas?
OBR 51 MARIA CRISTINA CABRAL Henrique E. Mindlin e Associados:a ética da eficiência e a escala da cidade
OBR 14 MARIA DA GRAÇA SANTOS Arquitetura moderna na produção de Julio Pechman: um estudo sobre 3 casas dos anos 70-80
CON 43 MARIA ISABEL VILLAC A intenção formativa e a fidelidade ao mundo visível | A "arte de construir" e a transformação da matéria
CON 3 MARIA LUIZA ADAMS SANVITTO Brutalismo paulista: uma estética justificada por uma ética?
CON 11 MARIA LUIZA FREITAS Oh Brutus! As bases de constituição da cultura técnica da tecnologia construtiva do concreto armado no Brasil
CON 42 MARIA MARTA DOS SANTOS CAMISASSA A opção governamental em Minas Gerais por uma padronização de edifícios escolares nos anos 1960-70
CON 44 MARIANA MORAIS Ir, vir e voltar. novas conexões. outros brutalismos.
ST 8 MARIBEL ALIAGA FUENTES Mayume e Sérgio Souza Lima: os blocos residências da Vila São Miguel
OBR 17 MARIBEL DEL CARMEN ALIAGA FUENTES Conexões Brutalistas na Arquitetura da Universidade de Brasília
OBR 49 MARIETA DANTAS Novos rumos de uma obra marginal: escalonamentos e ãngulos irregulares na obra de Acácio Gil Borsoi
OBR 45 MARISE FERREIRA MACHADO A natureza de um sólido:desfazendo-se no ar
CON 50 MARTA MARIA DOS SANTOS CAMISASSA Humberto Serpa e a terceira geração da arquitetura moderna brasileira
OBR 47 MARTA SILVEIRA PEIXOTO O geodo invertido
OBR 7 MARY MÉNDEZ Umbral concreto. Sobre el Urnario de Montevideo
CON 51 MICHELLE SCHNEIDER SANTOS Do traço ao concreto: Arquitetura Brutalista no Paraná
CON 2 MIQUEL ADRIÁ Le Corbusier y la conexión mexicana
CON 13 MÔNICA JUNQUEIRA DE CAMARGO Conexões brutalistas paulistas
OBR 44 NELCI TINEM Nexos tectônicos na arquitetura do Hotel Tambaú
OBR 12 NILSON GHIRARDELLO A Estética Brutalista em Três Foruns Paulistas
OBR 80 NIVALDO VIEIRA DE ANDRADE JR Arquitetura brutalista na Bahia: levantamento e análise crítica
OBR 77 ORESTE BORTOLLI JR Claude Parent. Arquitetura, urbanismo e a função oblíqua
OBR 2 ÓSCAR ARES Poesias Brutalistas. La arquitectura de Aarno Ruusuvuori
ST 1 PAULO ROBERTO ALVES DOS SANTOS Conexões internacionais: arquiteturas estrangeiras em Brasília
ST 9 PEDRO PAULO PALAZZO Repertórios da Arquitetura Recente em Brasília: Fundação Habitacional do Exército, Confea e Sebrae
OBR 67 PRISCILA MIYUKI MIURA O reconhecimento das obras de Artigas pelo CONDEPHAAT
OBR 80 PRISCILA SANTOS NUNES Arquitetura brutalista na Bahia: levantamento e análise crítica
OBR 39 RAFAEL PERRONE Uma pedra no céu -elementos da materialidade brutalista no Museu Brasileiro da Escultura de Paulo Mendes da Rocha (1995).
OBR 29 RAQUEL MACHADO MARQUES GABRIEL Três poderes: a arquitetura cívica paulista, 1950-1970
CON 35 RAÚL DEL VALE GONZALEZ Copy-paste, Le Corbusier en oma / Rem Koolhaas
OBR 28 RENATA SANTIAGO RAMOS Arquiteturas brutalistas para habitação universitária, UnB-Brasil e UNT-Argentina.
CON 10 RICARDO ALEXANDRE PAIVA Caminhos da arquitetura moderna em Fortaleza-a influência brutalista na obra dos arquitetos Fausto Nilo e Delberg Ponce de Leon
CON 30 RICARDO FERREIRA DE ARAÚJO A "política da economia" na arquitetura moderna brasileira: conexões brutalistas
OBR 9 RICARDO LUIS SILVA A brutal sensibilidade da metamorfose: Sesc Fábrica da Pompéia como máquina de guerra.
EST 4 RICARDO MEDRANO Processo Construtivo e Expressão das Cascas em Concreto Armado no Brutalismo
OBR 30 ROBERTO PASSOS NEHME A Relação Entre Estrutura Formal e Estrutura Portante nas Casas Olga Baeta e Rubens de Mendoça, do Arquiteto Vilanova Artigas
CON 5 RODRIGO KAMIMURA Arquitetura do povo, com o povo, para o povo teoria e crítica – J. B. Vilanova Artigas, Sérgio Ferro, Lina Bo Bardi
OBR 70 RODRIGO MORGANTE NERES A edificação de educação corporativa em Presidente Prudente: duas tipologias de arranjos arquitetônicos do modernismo paulista e a manutenção dos desígnios
CON 31 ROGER PAMPONET Brutalismo Amazônico: a obra de Severiano Mário Porto
OBR 64 ROMEU DUARTE Reflexões sobre o brutalismo cearense
CON 49 RUTH VERDE ZEIN Brutalist connections: what it stands for
OBR 8 SAMANTHA SONZA DIEFENBACH Duas estratégias brutalistas para a Caixa Econômica Federal
OBR 27 SÉRGIO MOACIR MARQUES Brutalismo na pradaria: O Clube do Professor Gaucho (CPG) em Porto Alegre -1966
CON 14 SILVIA LOPES CARNEIRO LEÃO As Casas Unifamiliares de Carlos Milan
EST 6 SILVIO OKSMAN Preservação de Arquitetura Brutalista – A FAUUSP
CON 47 SÔNIA MARQUES A ética habitante e o espírito do brutalismo
OBR 46 SORAYA NÓR Edifício sede da ELETROSUL: o requinte do monolito
CON 15 SUELY DE OLIVEIRA FIGUEIRÊDO PUPPI Sensibilidade brutalista: o polido e o rústico em Lina Bo Bardi
ST 1 SYLVIA FICHER Conexões internacionais: arquiteturas estrangeiras em Brasília
OBR 14 TALISSA PINHEIRO FASZNK Arquitetura moderna na produção de Julio Pechman: um estudo sobre 3 casas dos anos 70-80
OBR 46 THAYSE FAGUNDES Edifício sede da ELETROSUL: o requinte do monolito
CON 20 TIAGO LOPES DIAS Ética e arquitetura: A responsabilidade de uma novíssima crítica em Portugal”
EST 1 UBIRAJARA AVELINO DE MELLO Recuperação Estrutural do Elevado do Joá
OBR 38 URSULA EXSS CID La escuela que crece: estructura y trama en el Colegio Saint George
OBR 41 VERA GRIENIESEN Duas obras em Porto Alegre: o Brutalismo em dois momentos
OBR 59 VERÓNICA ESPARZA SAAVEDRA Edificio de las Naciones Unidas para Santiago de Chile de Emilio Duhart H.: La dimensión plástica del hormigón armado. 1960 – 1966